Notícia

A conversa interna na terceira pessoa permite o controle seguro das emoções

A conversa interna na terceira pessoa permite o controle seguro das emoções


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Os solilóquios ajudam você a se controlar?
Algumas pessoas falam consigo mesmas em situações estressantes: esses solilários têm efeitos positivos ou são mais uma expressão de problemas psicológicos? Agora, os pesquisadores descobriram que conversar consigo mesmos em terceira pessoa ajuda as pessoas a controlar suas emoções.

Cientistas da Universidade Estadual de Michigan e da Universidade de Michigan descobriram que os solilóquios em terceira pessoa ajudam as pessoas a se controlar e a controlar melhor suas próprias emoções. Em um comunicado de imprensa da universidade, os pesquisadores relatam os resultados de seus estudos.

Como os solilóquios funcionam na terceira pessoa?
Conversar consigo mesmo em terceira pessoa pode ser uma forma relativamente fácil de autocontrole, explicam os especialistas. Por exemplo, se um homem chamado John está muito chateado e excitado, um reflexo de seus sentimentos na terceira pessoa (por que John está animado?) Pode ajudar a controlar as emoções de maneira mais eficaz do que se a mesma pessoa é um reflexo na primeira pessoa (por que estou Estou animado?)

Efeito identificado ajuda a regular emoções
É melhor conversar consigo mesmo na terceira pessoa para controlar suas emoções. Segundo os pesquisadores, esse processo leva a uma mudança de pensamento. Esse tipo de conversa leva as pessoas a pensarem em si mesmas de uma maneira que pensariam em outras pessoas. Evidências desse efeito podem ser encontradas no cérebro humano, explica o professor Jason Moser, da Michigan State University. Falar assim pode ajudar as pessoas a se distanciarem de suas experiências. Esse efeito pode ser muito útil para regular emoções, explica o especialista.

Conversar consigo mesmo em uma terceira pessoa reduz a atividade emocional do cérebro
A investigação atual envolveu dois experimentos diferentes. Em um experimento, os participantes observaram imagens neutras e perturbadoras. Os sujeitos responderam às imagens com conversas pessoais na primeira pessoa e na terceira pessoa, explicam os pesquisadores. A atividade cerebral foi monitorada ao longo do tempo por um eletroencefalógrafo. Ao responder às imagens perturbadoras (por exemplo, um homem segurando uma pistola na cabeça), a atividade cerebral emocional dos participantes diminuiu em um segundo quando eles conversaram consigo mesmos na terceira pessoa.

Solilóquio: uma estratégia para regular emoções?
Os médicos também descobriram que usar a terceira pessoa na conversa interna com o cérebro não era mais caro do que quando a conversa pessoal era realizada na primeira pessoa. Conversar consigo mesmo em terceira pessoa pode ser usado como uma estratégia para regular suas emoções, diz o professor Moser.

Os sujeitos tiveram que refletir sobre memórias dolorosas do passado
O segundo experimento analisou o efeito dos participantes refletindo sobre memórias dolorosas de seu passado através do diálogo interno. Esses solilóquios foram realizados na primeira pessoa e na terceira pessoa. Durante a investigação, a atividade cerebral dos sujeitos do teste foi medida, dizem os cientistas.

Mais pesquisas são necessárias
Os participantes mostraram menos atividade em uma região do cérebro que está envolvida em refletir experiências emocionais dolorosas ao conversar com eles mesmos na terceira pessoa. Isso indica uma melhor regulação emocional, explicam os especialistas. Além disso, a conversa interna na terceira pessoa não ocupou mais capacidade cerebral do que a conversa interna na primeira pessoa. Os dados desses dois experimentos complementares indicam que o diálogo interno na terceira pessoa é uma forma relativamente fácil de regulação das emoções. No entanto, são necessárias mais pesquisas para entender melhor o efeito. (Como)

Informação do autor e fonte



Vídeo: Mentalidade de Cura. Inteligência Emocional. Márcio Micheli (Julho 2022).


Comentários:

  1. Mek

    É notável, mensagem bastante útil

  2. Kazir

    Wacker, a propósito, esta frase muito boa está chegando agora

  3. Matro

    Bravo, seu pensamento é ótimo

  4. Micaiah

    Você está errado. Tenho certeza.



Escreve uma mensagem