Notícia

Pesquisa sobre câncer: tumores de câncer foram destruídos em poucos dias

Pesquisa sobre câncer: tumores de câncer foram destruídos em poucos dias


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Estudo: Em ratos, os tumores foram destruídos em dez dias
Agora, os pesquisadores conseguiram desenvolver poderosos nanodiscos que podem fornecer uma vacina terapêutica personalizada. Como resultado, tumores cancerígenos em camundongos podem ser destruídos em dez dias. Este tipo de tratamento também impediu o crescimento posterior.

Os cientistas da Universidade Americana de Michigan descobriram em um estudo que o uso dos chamados nanodiscos pode ser usado para tratar efetivamente vacinas específicas contra o câncer. Quando testado em ratos, esse tipo de tratamento matou tumores cancerígenos durante um período de dez dias e também impediu o crescimento posterior. Os médicos publicaram os resultados de seu estudo na revista "Nature Materials".

O tratamento já foi bem sucedido em ratos
Na investigação atual, os primeiros sucessos em ratos já foram alcançados. Os pesquisadores foram capazes de usar a tecnologia nanodisc para efetivamente entregar uma vacina para o tratamento de tumores de câncer de cólon e melanoma.

Nanodiscos ajudam o sistema imunológico a combater o câncer
Basicamente, estamos usando esses nanodiscos para educar o sistema imunológico a atacar células cancerígenas de maneira personalizada com a ajuda de células imunológicas, explicam os especialistas em um comunicado à imprensa. A imunoterapia personalizada é uma área de pesquisa em rápido crescimento na luta contra o câncer.

O tratamento utiliza neoantígenos tumorais
A vacina terapêutica contra o câncer usa nanodiscos carregados com os chamados neoantígenos tumorais, dizem os médicos. Os especialistas explicam que essas mutações únicas podem ser encontradas nas células tumorais. Ao gerar células T que podem reconhecer esses neoantígenos específicos, a tecnologia tem como alvo mutações de câncer e ajuda a eliminar células cancerígenas e impedir o crescimento de tumores, acrescentam os cientistas.

Tratamento mata tumores em camundongos dentro de dez dias
A tecnologia Nanodisc já foi testada em camundongos com melanomas estabelecidos e tumores de câncer colorretal. Após a vacinação, 27% das células T no sangue dos ratos combateram os tumores. Em combinação com os chamados inibidores do ponto de verificação imune, uma tecnologia existente, a tecnologia nanodisc matou os tumores na maioria dos ratos em dez dias, explicam os médicos.

É impedido o re-crescimento de tumores
Após um período de 70 dias, os pesquisadores reinjetaram as mesmas células tumorais nos ratos. Mas desta vez os tumores foram combatidos pelo sistema imunológico e não cresceram. Isso indica imunidade a longo prazo, porque o sistema imunológico lembra as células cancerígenas, por assim dizer, explicam os cientistas.

Os resultados são muito promissores
O aspecto especial da imunoterapia contra o câncer é que os tumores podem ser eliminados sem toxicidade sistêmica e seu crescimento futuro impedido. O estudo atual já produziu resultados muito promissores em ratos, dizem os autores.

O tratamento aumenta a resposta das células T e melhora a eficácia
A nova tecnologia consiste em lipoproteínas sintéticas extremamente pequenas, com uma densidade de cerca de 10 nanômetros. Para comparação, um cabelo humano tem uma largura de 80.000 a 100.000 nanômetros, explicam os especialistas. O estudo mostra que a poderosa tecnologia de vacina entrega eficientemente os componentes da vacina para as células certas. Isso leva a uma resposta aumentada das células T e a uma eficácia aprimorada, acrescentam os cientistas. Como próximo passo, a tecnologia nanodisc deve ser testada em animais maiores, continuam os pesquisadores. (Como)

Informações do autor e da fonte



Vídeo: Saiba tudo sobre o câncer no intestino (Pode 2022).